Reduza os custos de sua empresa de forma eficaz!

Dicas para reduzir custos sem perder a qualidade

Existem muitas estratégias de redução de custos nas empresas que podem ser adotadas pelo seu negócio. É preciso estudar cada uma delas para que seja possível entender qual é a melhor para o seu tipo de companhia. Veja algumas dicas que podem ajudar:

Invista na sua gestão financeira

O primeiro passo é desenvolver um bom planejamento financeiro empresarial. Para isso, é preciso analisar se os recursos estão recebendo uma administração eficiente, com um controle sobre os indicadores financeiros. Também verifique se as contas a pagar e a receber estão sendo adequadamente gerenciadas.

Todos esses fatores contam muito na hora de manter os custos controlados, portanto, é preciso investir em bons profissionais e também em tecnologia. Dessa forma, a gestão financeira poderá ser feita de maneira mais eficiente e precisa.

Revise seu regime tributário

Outro fator que pode contribuir para os custos altos é o regime tributário adotado pela empresa. Ter o regime errado pode ser uma grande fonte de gastos, que suga os recursos da companhia. Por isso, o ideal é estudar todas as alternativas e identificar qual regime faz mais sentido para ser implementado.

A economia que essa ação gera pode representar uma grande redução de custos, quando há uma organização dos tributos que devem ser pagos. Assim, a empresa é capaz de investir o que foi economizado nas áreas que realmente causam impacto.

Faça a gestão do capital intelectual

Otimizar a forma com que a equipe de trabalho atua também pode representar uma redução de custos. A gestão do capital intelectual deve ser feita por meio de treinamentos e programas de desenvolvimento pessoal. Isso porque a capacitação dos profissionais ajuda a evitar erros que geram gastos.

Além disso, o investimento no capital humano faz com que seja possível reter talentos e diminuir o índice de turnover. Afinal, para substituir um profissional que deixa a empresa, será necessário investir em um processo seletivo que demandará valores financeiros para encontrar candidatos.

Negocie com os fornecedores

Outra dica importante que pode ajudar no processo de reduzir custos é ter um bom relacionamento com os fornecedores, para que seja possível negociar com eles. É preciso levar em conta mais do que apenas o preço oferecido pelo fornecedor. Neste caso, a qualidade também deve ser considerada.

Portanto, se for o caso de fazer uma substituição, é preciso encontrar um equilíbrio entre um preço acessível e uma qualidade adequada. Com isso, é possível melhorar a sua margem de lucro de forma eficiente.

Priorize a gestão de qualidade

gestão de qualidade é essencial para reduzir o churn — métrica que aponta o quanto a sua organização perdeu de clientes ou de receita —, em determinado período. O aumento desse índice resulta no crescimento dos custos com captação de clientes.

Isso porque atrair um novo consumidor pode ser mais difícil e custoso do que mantê-lo. Para preservar o seu público por mais tempo, ofereça um atendimento personalizado a ele. Essa medida, além de ser uma das estratégias de redução de custos nas empresas, também melhora o relacionamento com os clientes.

A Velit ERP tem o que sua empresa precisa para fazer uma gestão de forma eficaz e conseguir não só reduzir os custos como também aumentar os lucros. Gostaria de saber mais? Entre já em contato conosco e solicite um ORÇAMENTO GRÁTIS!

Vendas pelo WhatsApp

Como vender usando o WhatsApp

Não existe uma fórmula certa para vender, disso nós sabemos. O que existe mesmo é uma série de práticas que vão te ajudar a melhorar a forma como enxergam sua marca, bem como sua estratégia de venda e isso sim, vai te trazer bons frutos.

Separamos aqui uma série de dicas para que você possa incluir na sua rotina de vendas e te ajude a melhorar a performance da área. Acompanhe!

Divulgue seu número de telefone

Use as redes sociais de sua empresa para divulgar o seu contato telefônico como na bio do Instagram, em sua fanpage no Facebook, entre outras.

Você ainda pode criar alguma campanha de e-mail marketing fazendo essa divulgação. O importante é conseguir alcançar o maior número de pessoas.

Quando você divulga seu número de telefone, é importante também informar aos usuários o tipo de conteúdo que você enviará por aquele canal de comunicação.

Outra ação também é solicitar que os usuários enviem uma mensagem ao adicionar o número de telefone da sua empresa. Assim, fica mais fácil saber quem tem o seu contato adicionado e você pode incluir em suas listas de transmissão.

Solicite os contatos telefônicos

Para que a sua estratégia de vendas pelo WhatsApp tenha sucesso, é preciso ter um número suficiente de contato telefônico das pessoas que se interessam pelos seus produtos e conteúdos.

Uma boa estratégia é usar campos nos formulários de cadastramento para solicitar esses contatos. Além disso, você pode criar um botão em seu site com o foco direcionado para o atendimento via WhatsApp. Isso ajuda a aumentar sua agenda de contatos.

Cadastre os números de seus clientes

Agora que você já tem os contatos, o próximo passo é adicioná-los em sua agenda. Isso é, claro, vai demandar um pouco de tempo, e principalmente se você já tem um bom número de contatos, mas esse registro é imprescindível.

Salve os contatos com nome e sobrenome para que você consiga ter uma comunicação personalizada para seus clientes. Isso ajuda na experiência do usuário.

Como aumentar as vendas online

Se você acompanha o mercado de e-commerce brasileiro, provavelmente já entende a relevância do comércio de autopeças. O segmento movimentou cerca de R$ 483 milhões só no primeiro semestre de 2017 e ficou em 10º lugar no ranking do e-commerce do país no período, de acordo com estimativas da Ebit.
Alguns dos fatores que fazem o setor de autopeças ter tamanho potencial são a variedade de itens, o ticket médio atrativo para lojistas e a demanda constante de produtos desse tipo.
Pensando em ajudar lojistas que querem investir no ramo, nós listamos a seguir algumas dicas imperdíveis de como vender mais autopeças pela internet.

1) Ter um planejamento bem estruturado

Aqui no Blog Velit, nós sempre destacamos a necessidade de os lojistas terem uma estratégia de negócio bem definida. Tal planejamento é importante para que as empresas tenham boa performance operacional e mantenham-se focadas em seus objetivos – sem isso, elas acabam ficando mais vulneráveis e fadadas ao amadorismo.

Por essa razão, dedique um tempo para definir a estratégia comercial da sua loja. Tenha em vista aspectos como o público-alvo que você deseja atingir – idade, interesses, região geográfica, etc. –, o foco da empresa, o portfólio de autopeças, as campanhas de marketing e as metas que devem ser alcançadas ao longo do ano.

Lembrando que o Velit-ERP também fornece dados sobre a sazonalidade de peças, as peças mais pedidas e muitas outras informações importantes na hora de definir essa estratégia, tudo com a máxima precisão.

2) Criar campanhas promocionais

Fazer promoções é uma das formas mais eficientes de atrair clientes e impulsionar as vendas. Por isso, sugerimos que você realize com frequência ações desse tipo. Entre as principais vantagens relacionadas a essa prática estão:

 

Uma dica que muitos clientes têm utilizado é de fazer promoções com aqueles itens que estão parados a mais de um ano, pela nossa gestão de estoque, você consegue ver detalhadamente a quanto tempo você tem uma peça parada e assim conseguir girar o estoque de maneira mais eficiente.

3 – Se aproxime de seus clientes

Reveja o seu modelo de negócios, a sua forma de entregar produtos, agregue serviço, agregue valor.
Exemplo: se você tem uma loja física, um pequeno varejo, inove, ofereça serviços aos seus clientes em casa.
Você tem o contato do seu cliente? Envie mensagens ofertando serviços especiais como amostra e entrega em domicílio de produtos.

Esperamos que essas dicas tenham sido úteis para você. Entre em contato e saiba como nosso sistema pode te ajudar ainda mais!

Covid-19 e sua empresa

Use a tecnologia para evitar o contato entre as pessoas

Uma das medidas que a sua empresa pode providenciar imediatamente é o cancelamento de entrevistas, reuniões e eventos presenciais, independentemente do seu caráter ou urgência.

Se as videoconferências ainda não são utilizadas em seu negócio, esse é o momento de começar a se beneficiar dessa tecnologia. Atualmente existem diversas plataformas de comunicação eficazes, algumas com recursos exclusivos para empresas.

Um ERP eficiente também vai ajudar bastante, principalmente na parte e gestão do seus serviços delivery sem se preocupar em manter um estoque atualizado e organizado. A Velit está sempre disponível para te ajudar nisso.

Implemente o home office

O trabalho remoto é uma solução lógica para manter a produtividade dos negócios e governos em períodos críticos.

Após as orientações de isolamento divulgadas pela OMS, os benefícios e potenciais dessa modalidade de trabalho passaram a ser amplamente discutidos.

Ajuste a sua linguagem para a seriedade que o momento exige

Esse não é o momento para humor ou sarcasmo na comunicação corporativa.

As pessoas estão apreensivas e a mínima percepção de desprezo ou despreocupação com a situação pode afetar severamente a reputação da sua marca.

Relatório Financeiro

A gestão empresarial envolve uma série de variáveis, sendo que grande parte delas é diretamente afetada pelo empreendedor. Sua capacidade de organização, liderança, iniciativa e, sobretudo, seu poder de decisão, são alguns dos exemplos.

O que essas variáveis têm em comum? A relação com a saúde financeira da empresa. Um bom plano de negócio envolve, invariavelmente, uma gestão financeira articulada.

Logo, assim que uma companhia começa a operar, torna-se essencial a elaboração e o acompanhamento de relatórios e diagnósticos sobre sua situação e seu progresso. Desse modo, todos os potenciais são aproveitados e as deficiências, corrigidas.

A recomendação é que os relatórios sejam periódicos, pois servirão sempre de base para comparações e progressos no empreendimento.

A gestão empresarial envolve uma série de variáveis, sendo que grande parte delas é diretamente afetada pelo empreendedor. Sua capacidade de organização, liderança, iniciativa e, sobretudo, seu poder de decisão, são alguns dos exemplos.

O que essas variáveis têm em comum? A relação com a saúde financeira da empresa. Um bom plano de negócio envolve, invariavelmente, uma gestão financeira articulada.

Logo, assim que uma companhia começa a operar, torna-se essencial a elaboração e o acompanhamento de relatórios e diagnósticos sobre sua situação e seu progresso. Desse modo, todos os potenciais são aproveitados e as deficiências, corrigidas.

Pensando nisso, elaboramos este artigo para ajudar você a compreender melhor o que são os relatórios gerenciais e ensinar a elaborar um relatório financeiro realmente eficiente. Preparado? Então, vem com a gente!

O que são Relatórios Gerenciais?

Antes de falarmos sobre os Relatórios Financeiros, é importante esclarecermos o que são os Relatórios Gerenciais.

Os Relatórios Gerenciais são documentos que detalham as operações gerenciais de uma empresa e ajudam nos processos de tomada de decisão. Eles devem ser sempre objetivos e atualizados, contendo dados e informações relevantes e bem organizadas.

Logo, o primeiro passo para a elaboração de um relatório gerencial é a escolha de uma metodologia a ser empregada. É preciso determinar o formato e as informações que devem estar presentes, assim como um objetivo que justifique a existência do documento.

A recomendação é que os relatórios sejam periódicos, pois servirão sempre de base para comparações e progressos no empreendimento.

O Relatório Gerencial Financeiro (ou relatório financeiro) é o tipo mais comum, e o mais importante, utilizado em empresas. Para que ele seja um relatório eficiente é preciso fazer o levantamento de tópicos que sejam importantes e relevantes à gestão, sendo alguns deles: despesas, gastos, custos, contas a receber, orçamentos disponíveis, dívida, fluxo de caixa e investimentos.

Informações equivocadas podem gerar diversos problemas, especialmente em um setor tão delicado como o financeiro. Investir em ferramentas e soluções que reduzam as chances de erros e falhas sem sobrecarregar os colaboradores é uma ótima maneira de evitar equívocos na hora de registrar os dados importantes.

Quando os relatórios financeiros são elaborados da maneira correta e organizados adequadamente, gastos desnecessários dificilmente serão feitos. Por meio deles, é possível acompanhar os valores que entram e saem, além de quais recursos estão sendo empregados.

Dessa maneira, é possível analisar os gastos e os custos de forma muito mais eficiente. Também se torna viável identificar em quais pontos há a possibilidade de economizar, eliminando desperdícios.

O Velit-ERP facilita sua vida nesse sentido, com relatórios automáticos e com exatidão nos dados, ajudamos nossos parceiros a desenvolverem suas empresas e alcançarem assim o sucesso! Venha ser um de nossos parceiros também, entre em contato.

Vendas no fim de ano

Quando chega o fim de ano é estatisticamente comprovado o aumento de movimentação no mercado, por isso, é muito bom aproveitarmos esse período para aumentar nossas vendas. Segue abaixo umas dicas importantes para você conseguir isso:

1. Faça uma pesquisa

Você conhece bem o seu mercado e os seus clientes? O primeiro passo para uma ação de sucesso é ter bem claro essas informações.

A partir delas você já vai ter uma noção de quais os itens que estão em alta no seu meio, o que pode ser feito para se destacar e quais diferenciais farão o cliente decidir pela compra na sua loja.

Descubra também o que os seus concorrentes estão fazendo e se isso tem gerado retorno positivo aos seus estabelecimentos. Mas não fique preso apenas no seu setor. Procure bons exemplos em outras áreas e faça uma análise de como cada ação pode ser adaptada à sua área de atuação.

Sobre os seus clientes, procure saber o que eles esperam do produto ou onde buscam informações. Com esses dados você saberá qual o melhor lugar para anunciar a sua campanha, quais kits promocionais pode criar e como pode vender ainda mais para um único cliente.

 

2. Elabore um planejamento

No nosso blog, nós sempre gostamos de ressaltar a importância de ter um planejamento.

Um bom planejamento é fundamental para atingir metas. Por meio dele, é possível definir o objetivo a ser alcançado e as formas de fazer isso. Aproveite a etapa de pesquisa para orientar seu plano e tenha sempre a felicidade do seu cliente como guia.

Como o nosso tema é vendas de fim de ano, me responda: quanto você quer vender nesse período? Defina esse valor como a sua meta e tenha no seu planejamento todas as etapas que precisam ser cumpridas. Como foi o último ano? Leve esses dados como base para criar metas plausíveis com a sua realidade.

Comunique e envolva todo o seu time nesta etapa, é importante a participação de todos. Desta forma, é possível delegar funções com mais facilidade e todos se sentem motivados a alcançar os objetivos juntos.

 

3. Elabore campanhas criativas

Nesta época do ano, todas as empresas estão investindo em publicidade. Sejam elas enormes ou micro negócios, todos sabem da importância desta época para as vendas e criam uma forma de aparecem para os clientes.

Ou seja, o seu consumidor está sendo impactados por diversas campanhas, tanto nas redes sociais como na rua. De que forma você consegue se destacar?

O nosso palpite é um só: SEJA CRIATIVO.

Uma boa forma de captar clientes é com promoções. Como fazer isso de forma nova? Pense novamente no seu público e no período do ano. Que tal incentivar os presentes de final de ano? Auxilie o seu cliente a encontrar as melhores soluções e ofereça descontos progressivos, combos de produtos ou embalagens personalizadas.

Afinal, o que é fluxo de caixa?

Se um dono de negócio olhar apenas para o dinheiro que entra das vendas ou contratos, pode ser levado a uma visão errada sobre a situação da empresa. Um pico nas vendas ou a data de vencimento dos contratos cria uma impressão de que tem dinheiro sobrando, mas sem olhar os gastos que vêm pela frente, essa informação sobre a realidade financeira da empresa fica escondida. É preciso entender o que é fluxo de caixa e como ele pode ajudar no controle e na organização de seus negócios. Saiba mais neste artigo.

O que é fluxo de caixa

Para uma empresa, Fluxo de Caixa é o movimento de entradas e saídas de dinheiro do caixa da empresa, ou seja, o que você recebe e o que paga em seu negócio. Para um bom controle de fluxo de caixa, é necessário garantir registros detalhados de ganhos e gastos, com disciplina e sem erros. Em uma visão diária, semanal ou mensal, ele já oferece instrumentos de verificação e análise para seus negócios.

Para tornar o processo mais eficiente, todas as receitas e despesas, por menores que sejam, precisam ser registradas. É comum, em pequenas empresas, que essa organização comece por planilhas, mas o mais recomendável é avançar rumo a ferramentas mais completas, como a VELIT ERP.

A partir desse levantamento, que é uma ação básica e indispensável de gestão financeira, é possível contar com uma verdadeira base de dados. Com ela, o dono do negócio tem os subsídios necessários para a tomadas de decisões.

Isso porque, ao realizar o fluxo de caixa, ele adquire uma visão mais precisa sobre o momento financeiro da empresa. Isso significa saber, por exemplo, que aquela semana que parecia ótima para o faturamento, na realidade gerou receitas próximas das despesas.

Vamos a um exemplo para você entender melhor como é fundamental contar com esse instrumento:

Mão de obra, o que envolve esse conceito?

Custo de mão de obra é todo o valor destinado ao pagamento da força de trabalho de uma empresa. Nessa conta estão incluídos os gastos com benefícios e encargos sociais e trabalhistas,  bem como a própria remuneração paga aos colaboradores. Além dos custos, existem também as despesas relacionadas a essa mão de obra, que pode ser direta ou indireta.

Parece muita coisa, mas a verdade é que são todos conceitos simples, ao menos de se entender. O cálculo desse custo envolve outras questões, que não abordaremos aqui. Mas é importante você ter noção do que engloba o custo da mão de obra porque isso impacta diretamente em outros aspectos no dia a dia da empresa, como o fluxo de caixa e a produção.

Dessa maneira, compreender este assunto permite um planejamento mais qualificado, tomadas de decisões mais acertadas e entendimento mais completo de todos os valores que compõem os custos e despesas do seu negócio. Vamos conferir o significado de cada um desses conceitos, então? Siga com a gente!

O que é mão de obra direta?

Mão de obra direta (MOD) é aquela relacionada aos gastos com o pessoal envolvido de modo direto com a produção de determinado bem ou serviço. Quer dizer, o custo da mão de obra direta diz respeito aos valores destinados ao pagamento dos profissionais que são responsáveis pelo que a empresa faz.

Para você entender melhor, é só pensar em uma indústria de peças automotivas. Neste caso, o custo da mão de obra direta envolve quem atua na linha de produção das peças. Outra particularidade da mão de obra direta é que, do ponto de vista da contabilidade, é possível mensurar a quantidade de mão de obra utilizada na produção. Trata-se de uma característica que não está presente na mão de obra indireta, que vamos explicar em seguida. Acompanhe!

O que é mão de obra indireta?

A mão de obra indireta (MOI) é aquela que envolve os profissionais que atuam na produção de determinado bem ou serviço, mas não são diretamente responsáveis pela execução ou manufatura dele. Seguindo o exemplo que apresentamos anteriormente, seriam os responsáveis pela manutenção na indústria de peças.

Vale ressaltar, no entanto, que a mão de obra indireta, embora não esteja atuando no desenvolvimento do produto da empresa, está associado a ele. Não entram aqui, então, o pessoal do administrativo, do RH ou do marketing. Esses fazem parte de outro centro de custos que veremos adiante.

Mais um aspecto que precisa ser esclarecido é que, normalmente, a mão de obra indireta é associada aos profissionais terceirizados. De fato, eles fazem parte desse grupo, mas não são só eles. Não é uma regra o profissional ser terceirizado e fazer parte da mão de obra indireta. Quem faz parte da equipe da própria empresa também pode ser incluído aqui.

Despesas de mão de obra

Até aqui vimos que a mão de obra direta e a mão de obra indireta fazem parte dos custos de mão de obra, mas além deles existem as despesas de mão de obra, que envolvem os profissionais administrativos e de vendas. Isso significa que o que está associado à produção é custo e o que é importante para o funcionamento da empresa, mas não representa um esforço produtivo é despesa.

O que faz parte do custo de mão de obra

O custo de mão de obra é composto pelos direitos e benefícios trabalhistas envolvidos na manutenção de um profissional a serviço da empresa. Eles podem ser divididos em três grupos:

Grupo A: Incluem os gastos com os salários e benefícios legais, como vale-transporte e FGTS.

Grupo B: Direitos trabalhistas que são baseados pelo Grupo A, como o décimo terceiro salário.

Grupo C: Benefícios que não estão atrelados/relacionados nem com o Grupo A, nem com o B, como plano de saúde, PPR, entre outros.

Com todos os valores em mãos, é hora de fazer as contas, mas, como dissemos, esse é um assunto mais complexo e que, por isso, fica para um próximo artigo. O que podemos adiantar é que, para gerenciar todos esses custos, bem como os processos produtivos, administrar adequadamente a engenharia de produto, fazer a  gestão de manutenção e ter acesso a outras facilidades, um software de gestão é indispensável. Ele auxilia no controle de todas esses itens e no acompanhamento da produtividade na sua empresa.

A Velit fornece todos os dados necessários para você ter um calculo exato referente ao custo e lucro de cada mão de obra de sua empresa, solicite uma demonstração.

Por que você precisa fazer controle de estoque da sua empresa agora mesmo

 

O controle de estoque é o método de registro de acompanhamento dos ativos da sua empresa, sejam matérias-primas, produtos e/ou mercadorias vendidas. A partir de um caderno, planilha até um sistema, com esse monitoramento sua empresa pode otimizar o investimento em estoque, espaço de armazenamento, estimar as vendas e entender o que realmente funciona no seu empreendimento.

Como empreendedor, você sabe que todos os setores de um negócio são importantes para manter a roda girando. No entanto, há algumas áreas que merecem atenção especial para não comprometer a rentabilidade e a produtividade da organização. Uma delas é o controle de estoque.

Quando ignorada, esta área acaba gerando gargalos que impedem o crescimento do negócio — e não é isso que você deseja, certo? Portanto, para continuar expandindo o seu empreendimento, é fundamental aprender como fazer um controle de estoque eficiente.

  1. Defina o estoque mínimo, máximo e de segurança

A etapa anterior, isto é, a Curva ABC também ajuda a estabelecer o estoque máximo, o estoque mínimo e o estoque de segurança de cada item. A partir dos cálculos, você pode se basear nos seguintes conceitos:

Estoque mínimo: baseia-se no giro e total de vendas de cada produto. É quantidade necessária para sustentar a produção e a demanda.

Estoque máximo: baseia-se na estimativa do melhor cenário de vendas. Ou seja, o prevê o crescimento do negócio somado à sua capacidade de estoque e produção.

Estoque de segurança: é um meio termo entre o estoque mínimo e o estoque máximo. Avaliando as variáveis de venda e produção, buscando um equilíbrio.

  1. Faça um inventário de estoque

O inventário consiste em calcular o valor total de produtos disponíveis no estoque. Esse cálculo é feito após o cadastro, a contagem e a categorização de todos os itens.

Com o inventário em mãos, fica muito mais fácil fazer um controle de estoque eficiente. Quando o gestor sabe exatamente qual é o capital que está investido em insumos e mercadorias armazenadas, ele pode planejar ações estratégicas para otimizar o giro de estoque. Dessa forma os produtos e o dinheiro da empresa não ficam parados por muito tempo.

  1. Verifique quanto deve armazenar

Nem todas as empresas têm condições de manter grandes quantidades de insumos e mercadorias. Afinal, existem vários fatores que pesam contra a armazenagem de grandes quantidades, como: prazos de validade, alto custo dos itens, custo de oportunidade (dinheiro parado), falta de infraestrutura, etc.

Portanto, o objetivo é sempre manter o controle do estoque em um nível equilibrado — nem pouco a ponto de sabotar as vendas, nem muito a ponto de prejudicar o fluxo de caixa. Contudo, há casos em que vale a pena fazer compras maiores.

A seguir listamos os principais pontos que você deve levar em consideração para definir a quantidade de estoque dos materiais, divididos por tipo de estoque.

Esse post é em parceria com o blog “saiadolugar” eles também tem ótimos conteúdos.  Mas e então, Preparado para uma mudança nos hábitos e melhorar seus resultados? A Velit ERP tem a solução para o que você precisa, seja relacionado ao Estoque (onde contamos com uma poderosa ferramenta e a melhor quando se trata do nicho de autopeças).

 

Evite problemas fiscais!

Investir em módulos de segurança são fundamentais para realização de um planejamento estratégico assertivo, onde possibilita o diagnóstico dos diversos processos e operações ocorridas no seu negócio a fim de evitar surpresas desagradáveis, como autuações fiscais, bem como viabiliza um canal de comunicação ágil e efetivo.

Os órgãos fiscais têm utilizado da tecnologia como ferramenta gestão no cruzamento de dados, averiguação de inconsistência das obrigações acessórias e identificação sonegadores que fazem concorrência desleal não contribuindo com o sistema econômico.

O contador é a fonte de consulta principal para prevenção, estudo de viabilidade e planeamento estratégico para de manter um sistema de escrituração contábil uniforme aos atos e fatos administrativos financeiros. Essas informações devem ser precedida de planejamento em cada modalidade para assegurar a saúde financeira na era digital.

A VELIT conta com módulos de contabilidade e gestão financeira que podem te auxiliar e deixar você mais tranquilo quanto a isso, poupando bastante tempo e custo para sua empresa. Tenha controle total sobre o seu fluxo de caixa, e tenha um melhor controle da situação financeira de sua empresa.

Copyright © Velit Tecnologia da Informação 2021.Todos os direitos reservados.