Estoque Sazonal

Já notou que tem certos períodos do ano em que fica claro o aumento de venda de certas peças e ou serviços? Um fato não pode ser negado: as vendas sazonais são responsáveis por uma fatia muito representativa do lucro do comércio. Para que seja possível ganhar dinheiro nessas épocas específicas do ano, é preciso ter uma gestão de estoque sazonal e ela tem características bem peculiares.

A previsão de demanda é indispensável

Para uma gestão de estoque sazonal, a previsão de demanda é indispensável. Baseando-se em análises do mercado e de vendas anteriores, a previsão de demanda indica qual será a provável quantidade vendida.
Essa previsão evita que o estoque fique com muito produto, o que pode fazer com que haja perdas financeiras pelo não aproveitamento da sazonalidade e também evita que aconteça o desabastecimento.
O sistema da Velit fornece para você essa previsão de uma maneira simples e confiável para que sua rentabilidade seja sempre efetiva.

Apesar do tempo reduzido para as vendas, mesmo na sazonalidade é possível aumentar o giro de estoque. Você pode realizar promoções, sorteios ou vendas de kits que façam com que os produtos saiam mais  No caso do Natal, por exemplo, é muito comum que as grandes lojas varejistas façam promoções no dia seguinte ao feriado, garantindo que os produtos remanescentes em estoque tenham o giro adequado.

Controle de entrada e saída é ainda mais importante

O controle de entrada e saída de itens é fundamental para garantir o acompanhamento do inventário em geral. No caso da gestão de estoque sazonal, entretanto, esse controle é ainda mais indispensável.

É somente ao conhecer quantos itens entraram e saíram que a gestão de estoque sazonal pode notar a necessidade de aumentar o giro dos produtos ou de buscar fornecedores para atender a uma demanda maior do que o esperado.

Vale a pena investir em um controle — inclusive automatizado — para que haja o máximo de visibilidade sobre o estoque e seus componentes.

A Velit possui junto ao controle de estoque a sugestão de compras com base na sazonalidade do seu estoque, assim você tem total controle de seu giro e estoque.

Por que você precisa fazer controle de estoque da sua empresa agora mesmo

 

O controle de estoque é o método de registro de acompanhamento dos ativos da sua empresa, sejam matérias-primas, produtos e/ou mercadorias vendidas. A partir de um caderno, planilha até um sistema, com esse monitoramento sua empresa pode otimizar o investimento em estoque, espaço de armazenamento, estimar as vendas e entender o que realmente funciona no seu empreendimento.

Como empreendedor, você sabe que todos os setores de um negócio são importantes para manter a roda girando. No entanto, há algumas áreas que merecem atenção especial para não comprometer a rentabilidade e a produtividade da organização. Uma delas é o controle de estoque.

Quando ignorada, esta área acaba gerando gargalos que impedem o crescimento do negócio — e não é isso que você deseja, certo? Portanto, para continuar expandindo o seu empreendimento, é fundamental aprender como fazer um controle de estoque eficiente.

  1. Defina o estoque mínimo, máximo e de segurança

A etapa anterior, isto é, a Curva ABC também ajuda a estabelecer o estoque máximo, o estoque mínimo e o estoque de segurança de cada item. A partir dos cálculos, você pode se basear nos seguintes conceitos:

Estoque mínimo: baseia-se no giro e total de vendas de cada produto. É quantidade necessária para sustentar a produção e a demanda.

Estoque máximo: baseia-se na estimativa do melhor cenário de vendas. Ou seja, o prevê o crescimento do negócio somado à sua capacidade de estoque e produção.

Estoque de segurança: é um meio termo entre o estoque mínimo e o estoque máximo. Avaliando as variáveis de venda e produção, buscando um equilíbrio.

  1. Faça um inventário de estoque

O inventário consiste em calcular o valor total de produtos disponíveis no estoque. Esse cálculo é feito após o cadastro, a contagem e a categorização de todos os itens.

Com o inventário em mãos, fica muito mais fácil fazer um controle de estoque eficiente. Quando o gestor sabe exatamente qual é o capital que está investido em insumos e mercadorias armazenadas, ele pode planejar ações estratégicas para otimizar o giro de estoque. Dessa forma os produtos e o dinheiro da empresa não ficam parados por muito tempo.

  1. Verifique quanto deve armazenar

Nem todas as empresas têm condições de manter grandes quantidades de insumos e mercadorias. Afinal, existem vários fatores que pesam contra a armazenagem de grandes quantidades, como: prazos de validade, alto custo dos itens, custo de oportunidade (dinheiro parado), falta de infraestrutura, etc.

Portanto, o objetivo é sempre manter o controle do estoque em um nível equilibrado — nem pouco a ponto de sabotar as vendas, nem muito a ponto de prejudicar o fluxo de caixa. Contudo, há casos em que vale a pena fazer compras maiores.

A seguir listamos os principais pontos que você deve levar em consideração para definir a quantidade de estoque dos materiais, divididos por tipo de estoque.

Esse post é em parceria com o blog “saiadolugar” eles também tem ótimos conteúdos.  Mas e então, Preparado para uma mudança nos hábitos e melhorar seus resultados? A Velit ERP tem a solução para o que você precisa, seja relacionado ao Estoque (onde contamos com uma poderosa ferramenta e a melhor quando se trata do nicho de autopeças).

 

Dicas para melhorar a organização e gestão do seu estoque

Quando vamos fazer a instalação do nosso software nas empresas, um dos principais setores que estavam sofrendo com a falta de gestão é o de estoque. Falta de materiais, materiais que constam mas na verdade não existem, pontas de estoques acumuladas e produtos com problemas para serem trocados acumulados. Esses são apenas alguns dos problemas com quais nos deparamos, por isso, decidimos dar algumas dicas para ajudar na gestão de estoque de vocês.

Um é pouco, dois é bom e três é demais

Quando se trata de gerenciamento de estoque, equilíbrio é fundamental. Ter pouco de um produto que vende bem prejudica suas vendas, se o cliente quiser pronta-entrega. Em compensação, ter um lote grande parado ocupa espaço; e o pior é o dinheiro investido congelado que não está voltando para o seu bolso.

Por isso é preciso ter sempre muito bem calculado o que você precisa comprar para repor o estoque de produtos que saem muito. Na outra ponta, você precisa estar esperto para conseguir liberar itens encalhados para gerar dinheiro e dar espaço aos produtos que vendem mais (mesmo que isso signifique vender pelo preço de custo).

Para saber quanto comprar de cada produto, uma ótima ferramente é a curva ABC. Lembra-se dela? Ela vai ajudá-lo a saber quais produtos estão vendendo bem, quais compõem a maior parte da sua receita e, por isso, merecem mais atenção, além de deixar bem clara, visualmente, a ordem de importância de cada grupo de itens que você tem na loja.

De olho no tempo

Vale também destacar que essa demanda pode ainda variar de acordo com tendências, sazonalidades ou épocas do ano. Uma piscina inflável, obviamente, vende muito mais no verão do que no inverno. Por isso é bom estimar um volume maior de compra na época mais quente do ano e talvez diminuir um pouco o estoque desse produto quando os termômetros estiverem registrando temperaturas mais baixas. Nesse setor não se tem tanta interferência da sazonalidade, entretanto, normalmente começo do ano as pessoas sempre fazem um check-up nos seus carros.

Estoque físico x estoque virtual

O Neto tinha muitas dúvidas sobre separar ou manter o estoque do Empório do Lazer unificado, tanto para vendas online quanto para as concretizadas na loja física. Como as funções e a organização das lojas física e virtual ainda estão um pouco confusas na cabeça do Neto e dos funcionários, ele imaginava que separando, fisicamente, o estoque disponível para as duas lojas o problema estaria resolvido.

Entretanto, neste ponto, Marcelo, da Mobly, foi taxativo: “É muito melhor ter um estoque único e bem organizado. Dividir o estoque significa estar praticamente dobrando seu custo, o que pode inviabilizar o e-commerce”. Ou seja, se já está difícil organizar um estoque, imagine dois.

A saída aqui é ter um controle preciso de demandas das duas bases da loja e manter tudo em um inventário. Assim fica mais fácil comprar o suficiente para manter as plataformas sempre abastecidas.

E você não precisa fechar para balanço para contar todos os itens da sua loja. Uma boa dica é criar uma rotina diária – assim você faz a contagem real de alguns poucos produtos por dia. Vamos dar um exemplo: se a sua loja tem 400 produtos e você quer fazer isso duas vezes por semana, é só contar 50 produtos toda segunda e toda sexta, e o seu estoque estará atualizado.

Vendeu bem e agora? Vendeu mal e agora?

Caixa parada no estoque é dinheiro congelado. E essa grana precisa voltar para o seu bolso o quanto antes.

O Neto estava com uma grande quantidade de barracas de camping paradas no estoque. Ele ainda não decidiu o que fazer, mas uma boa opção é realizar uma grande liquidação de barracas ou tentar montar um conjunto com outros produtos para que o cliente leve a barraca como um kit (desde que os outros produtos do kit tenham margem bacana).

E se vendeu bem? É só comprar mais? Também, mas o Marcelo avisa que dá para pensar um pouquinho mais longe: “Pense nos produtos que vendem bem e imagine que tipo de variante você poderia agregar”.

Assim, junto com uma churrasqueira que está indo super bem nas vendas, dá para cogitar ter no seu mix de produtos espetos, tábuas, facas para churrascos e etc. Explore o nicho que mais está rendendo na sua loja e use sua criatividade!

Tenha um software de gestão

Sem o auxílio de um software de gestão empresarial, todo o controle fica deficitário. Com ele, é possível fazer os lançamentos dos produtos que entram e saem, ficar atento a quantidade do estoque e ao prazo de validade, controle de caixa e emissão de relatórios que podem ajudar na definição de estratégias financeiras e comerciais.

Existe regras para organizar meu estoque?

No século 16, os japoneses criaram uma estratégia efetiva para manter a organização e a ordem no local de trabalho. Elas são conhecidas como as técnicas dos 5 “S”. As vantagens de executar esses métodos em seu estoque incluem aumentados de eficiência, eficácia e segurança – tudo o que beneficia seu estoque e negócio.

Ordenar (Seiri) – Faça uma avaliação do inventário que você conhece e o que você não conhece. Limpe o inventário que você acredita que não é mais útil para a rentabilidade do seu negócio. Isso resultará na redução da confusão e obstruções desnecessárias em seu estoque.

Set in order (Seiton) – Depois de ter eliminado toda a desordem extra, é hora de se organizar! Faça uma estratégia para tornar todo o seu inventário fácil de se encontrar tudo. Fazer isso irá poupar tempo e dinheiro. Além disso, ajudará a eliminar a perda do produto.

Shine (Seiso) – Antes de fazer qualquer outra coisa, limpe profundamente todo seu estoque. Isso inclui a limpeza de pisos, prateleiras, máquinas, ferramentas, etc. Isso pode minimizar vários tipos de riscos de segurança decorrentes de problemas associados a qualquer coisa, desde a coleta de poeira até o deslizamento de líquidos derramados no caminho do corredor.

Standardize (Seiketsu) – Defina seus padrões de alta! Faça uma estratégia para garantir que seus funcionários compreendam todos os processos que acompanham a manutenção da limpeza e organização do seu estoque.

Sustain (Shitsuke) – Não deixe seu trabalho árduo ser desperdiçado. Manter o seu estoque limpo pode parecer um acéfalo, mas as coisas podem se deixar levar mais rápido do que você pensa. A limpeza é a parte fácil. Não voltar para os velhos hábitos é a parte mais difícil.

 

E aí, gostou das nossas dicas? Deixe seu like ou comentário!

Copyright © Velit Tecnologia da Informação 2021.Todos os direitos reservados.